quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Durmam bem

    O que mais se ouve falar na sociedade nos dias de hoje é: -Estou cansado! -Hoje Fulano está de mal humor. -Poxa vida. Esqueci. -Não dormir nada essa noite. Será que o motivo dessas falas é o fato de que ultimamente o sono tem sido desrespeitado? 
    Dormir não é apenas uma necessidade de descanso mental e físico. Durante o sono ocorrem vários processos metabólicos que, se alterados,  podem afetar o equilíbrio de todo o organismo a curto, médio e, mesmo, a longo prazo. Estudos provam que quem dorme menos do que o necessário tem menor vigor físico, envelhece mais precocemente, está mais propenso a infecções, à obesidade, à hipertensão e ao diabetes .
    Alguns fatos comprovados por pesquisas podem nos dar uma idéia da importância que tem o sono no nosso desempenho físico e mental. Por exemplo, num estudo realizado pela Universidade de Stanford, EUA, indivíduos que não dormiam há 19 horas foram submetidos a testes de atenção. Constatou-se que eles cometeram mais erros do que pessoas com 0,8 g de álcool no sangue - quantidade equivalente a três doses de uísque. Igualmente, tomografias computadorizadas do cérebro de jovens privados de sono mostram redução do metabolismo nas regiões frontais (responsáveis pela capacidade de planejar e de executar tarefas) e no cerebelo (responsável pela coordenação motora). Esse processo leva a dificuldades na capacidade de acumular conhecimento e alterações do humor, comprometendo a criatividade, a atenção, a memória e o equilíbrio.
    Pela fisiologia quando a luz do sol começa a diminuir sua intensidade, por volta das 18h30, nosso cérebro inicia a produção do hormônio "melantonina", que é o hormônio do sono. Este estimula a hipófise a produzir o hormônio do crescimento e reduz a produção do cortisol, que é o hormônio do estresse.
    A produção do cortisol e do hormônio do crescimento tem seu ápice até uma hora da manhã, daí em diante começam a diminuir, sendo que quando o dia se torna claro, isto é, por volta das 4h30, o hormônio do cortisol começa a ser secretado pela supre-rena, o que nos faz acordar.
    Normal seria dormirmos por volta das 20h e acordamos às 4h. É o que faziam nossos avós e fazem ainda muitos trabalhadores rurais. Mas o que vemos hoje? Pessoas dormindo meia-noite, uma hora da manhã perdendo assim a oportunidade que nosso organismo tem e necessita para se recuperar. No entanto quando escolhemos morar em uma cidade grande, fica impossível dormir cedo, mas deveríamos nos habituar a dormir pelo menos por volta das 22h e acordarmos às 6h, pois assim teriamos um tempo para usufruir dos hormônios reparadores de nosso organismo, nos permitindo uma melhor qualidade de vida.


Dicas para Dormir Melhor

  • À noite, procure comer somente alimentos de fácil digestão e não exagerar nas quantidades
    Evite tomar café, chás com cafeína (como chá-preto e chá-mate) e refrigerantes derivados da cola, pois todos são estimulantes ("despertam").
  • Evite dormir com a TV ligada, uma vez que isso impede que você chegue à fase de sono profundo.
  • Apague todas as luzes, inclusive a do abajur, do corredor e do banheiro
  • Vede bem as janelas para não ser acordado(a) pela luz da manhã
  • Não leve livros estimulantes nem trabalho para a cama
  • Procure usar colchões confortáveis e silenciosos
  • Tire da cabeceira o telefone celular e relógios
  • Tome um banho quente para ajudar a relaxar antes de ir dormir
  • Procure seguir uma rotina à hora de dormir, isso ajuda a induzir o sono.
    Por falar em dormir bem, e você leitor, a que horas está dormindo? A que horas se levanta? Quer ter mais saúde, viver mais e melhor? Tenha bom sono e muitos bons sonhos!


Fontes: cerebromente e Revista Condor N.38

Um comentário:

  1. até durmo o tempo necessário.. so nao consigo durmir cedo..rs
    otimo post!!

    ResponderExcluir